A vida como resgate

Mateus 20.28: Jesus é exemplo no serviço e no resgate.

Imagem ilustra o princípio de servir aos outros.

Vocês devem ser exatamente como o Filho do Homem: Ele não veio para ser servido, mas sim para servir e para dar a sua vida como resgate por muitos. Mateus 20.28 VFL

Pensamos que não podemos chegar aos pés de Jesus. Pensamos que não podemos ser como ele nem fazer como ele fez. Tal pensamento é redondamente enganado.

Jesus tinha revelado aos discípulos a natureza da sua missão na terra — morrer, Mateus 20.17-10. Talvez até em função desta revelação, eles revertem às atitudes interesseiras de todo homem, buscando meios escusos para ser o primeiro no Reino, Mateus 20.11-24. O Senhor esclarece a diferença entre a ambição humana e a natureza do Reino, Mateus 25-28. Seus seguidores têm de fato de segui-lo, sendo e fazendo como ele.

Há um sentido em que não podemos ser como Jesus. Ele morreu na cruz pelos nossos pecados, pois ele não pecou. Ele deu a sua vidas como resgate, como preço que pagou pela nossa redenção.

Mas ele inclui o seu sacrifício como resgate como parte do serviço que devemos imitar. Como podemos fazer isso?

Seu sacrifício, sua morte, era coisa única. Mas ele nos deu a responsabilidade de anunciar o que ele realizou. Nossa proclamação da palavra salvadora cumpre papel essencial no processo de Deus resgatar as pessoas. Sem a nossa parte, os outros não serão salvos.

Não há sacrifício humano maior, não há trabalho mais exigente, não há serviço mais difícil e necessário, do que dar a vida para que outros a tenham.

Sejamos como Jesus. Façamos como Jesus: Entreguemos a ele nossa ambição, para que cumpramos o serviço de resgatar os outros.

Sim, Senhor, ouvi seu chamado e peço sua força para dar a vida em prol dos outros.

Deixe uma resposta